Escolhas seleciona bolsistas no segundo edital da Cátedra de Economia e Meio Ambiente

Nesta edição, foram selecionados sete estudantes, sendo três de mestrado e quatro de doutorado

O Instituto Escolhas acaba de divulgar a relação de selecionados do segundo edital do Programa de Bolsas da Cátedra Escolhas de Economia e Meio Ambiente. Neste ano, foram selecionados sete estudantes – três a mais do que na edição passada, quando houve apenas bolsistas de mestrado. Desta vez, são quatro projetos de doutorandos e três de mestrandos. As pesquisas escolhidas tratam de temas relacionados a valoração da água, mitigação de emissões de gases de efeito estufa (GEE) do setor pecuário brasileiro, economia verde, conexão entre comércio exterior e poluição, transporte urbano, impactos regionais da adequação brasileira às metas da COP 21 e política ambiental e economia.

“Esta segunda edição do programa de bolsas apresentou, ainda, um aumento no número de candidatos, revelando a ampliação do interesse na temática de economia e meio ambiente, e uma maior diversidade regional, com bolsistas escolhidos não apenas de São Paulo, mas também Pernambuco e Minas Gerais”, disse Sergio Leitão, diretor executivo do Escolhas. Foram 23 inscritos contra 15 em 2016. Além disso, “a diversidade de temas selecionados pela banca reflete a dimensão do desafio que o Brasil encontra para caminhar em direção a uma economia sustentável”, ressalta.

Projetos selecionados

Entre os projetos de doutorado, partindo do contexto de viabilidade macroeconômica, Yuri Cesar, do Programa de Pós-Graduação em Economia da Universidade Federal de Pernambuco (PIMES/ UFPE), desenvolverá em sua pesquisa uma análise sobre como uma ampla política ambiental de cunho fiscal afeta o ciclo econômico.

No âmbito setorial, Tiago Diniz, da Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz (Esalq-USP), abordará os impactos regionais dos investimentos em geração de energia elétrica propostos no Plano Decenal de Expansão de Energia 2026. O foco será dimensionar as possíveis alterações no PIB, investimentos, exportações, consumo das famílias, empregos, salários, produção setorial, além de analisar os impactos do Brasil dobrar a capacidade instalada em geração eólica e aumentar substancialmente a capacidade instalada para a fonte solar.

O estudo de Elis Braga Licks, também da Esalq-USP, buscará responder qual é o valor da água utilizada na produção de cana-de-açúcar nas regiões Sertãozinho, Piracicaba, Jaú, Catanduva, Assis e Araçatuba.

Para completar os trabalhos a serem desenvolvidos por doutorandos, Denize da Silva, da Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade de Ribeirão Preto da Universidade de São Paulo (Fearp-USP), analisará o nível de subsídio da tarifa de transporte urbano na cidade de São Paulo do ponto de vista do bem-estar social, considerando externalidades como a poluição e o congestionamento.

Já as bolsas para alunos de mestrado contemplaram Victor Dornelas, da Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade da Universidade de São Paulo (FEA-USP), que analisará como o boom do comércio exterior com a China, ao longo dos anos 2000, relaciona-se com alterações no meio ambiente – mais especificamente com o nível de poluição.

Tayanne Arcebispo, da Universidade Federal de Ouro Preto (UFOP), abordará o desenvolvimento regional sustentável por meio da economia verde, capaz de contribuir para a redução da pobreza ao aumentar a renda de pequenos produtores, por exemplo. A proposta do projeto é calcular o índice de trabalho verde (ITV), que mede a potencialidade da estrutura ocupacional de trabalhos verdes para cada estado brasileiro no período de 2003 a 2014.

Gabriela da Cruz, da Esalq-USP, buscará responder quais devem ser as medidas mais eficientes para a mitigação das emissões de GEE no setor pecuário brasileiro, considerando que a redução das emissões de GEE nacionais passam pela necessidade de estimular o setor pecuário a utilizar métodos mais eficazes.

O Programa de Bolsas

O Programa de Bolsas da Cátedra Escolhas de Economia e Meio Ambiente, lançado em 2016 e patrocinado pelo Itaú, tem como finalidade incentivar a formação de profissionais que desenvolvam pensamento crítico e pesquisa de excelência sobre as questões socioambientais contemporâneas, a partir da abordagem das ciências econômicas e mediante a concessão de bolsas a alunos de mestrado e doutorado com destacado empenho acadêmico.

Lista de bolsistas selecionados – Edital de Bolsas 2018