Dissertação apoiada pela Cátedra Escolhas revela que 89% das viagens por motivo de trabalho na cidade são retardadas por trânsito mais lento que o normal

Os resultados da pesquisa do bolsista Ricardo Campante foram divulgados pelo Jornal Nexo

 

O custo do congestionamento foi tema da dissertação de Ricardo Campante, bolsista da Cátedra Escolhas de Economia e Meio Ambiente, defendida em 30 de maio de 2018 pelo Departamento de Economia Aplicada da Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade de Ribeirão Preto da USP. Neste mês, o Jornal Nexo publicou uma matéria especial sobre o trabalho do bolsista.

Intitulado “Os custos de bem-estar do congestionamento do trânsito na Região Metropolitana de São Paulo”, o trabalho parte da Pesquisa Origem-Destino de 2012 e avalia o custo do bem estar social causado pelo tráfego na cidade de São Paulo. Ricardo estimou que o custo social do tempo gasto no tráfego da cidade de São Paulo por parte das pessoas que se deslocam a trabalho é da ordem de R$ 7 bilhões por ano.

O que costumamos chamar de “imobilidade urbana” impacta diretamente a vida das pessoas, a gestão pública, os investimentos e a produtividade do trabalho nas grandes cidades e, por isso, é também tema recorrente na mídia.

A matéria do Jornal Nexo destaca o fato do pesquisador usar micro dados e não valores médios para realizar a análise, o que caracteriza o ineditismo em seu trabalho. Confira a matéria na íntegra!