Sustentabilidade da Pesca Marinha no Extremo Sul do Brasil: uma modelagem econômico-ecológica aplicada

O objetivo deste trabalho é estimar a capacidade ótima sustentável para a pesca marítima no extremo sul do Brasil, levando em conta aspectos econômicos e ecológicos. O método utilizado foi um modelo de equilíbrio geral ecossistêmico, onde o ambiente é tratado com informação completa. Os resultados encontrados indicam que a captura ótima a ser trabalhada é de 30.000 toneladas/ano de pesca oceânica e de 480 toneladas/ano de elasmobrânquios e 9.000 toneladas de crustáceos e moluscos. Com relação às políticas públicas, o trabalho sugere a adoção de um modelo regulador com base em um sistema de cotas transferíveis, estabelecidas com base no volume ótimo de equilíbrio sustentável, bem como a diminuição gradativa dos subsídios, no intuito de permitir o funcionamento do livre mercado e também a estabilidade da atividade.

Simulação dos impactos econômicos da proposta brasileira na COP21: uma abordagem de equilíbrio geral computável

O presente artigo tem por objetivo simular os prováveis impactos econômicos decorrentes da imposição de metas de redução de emissão de carbono, oriundos da proposta brasileira na COP21. De forma geral, os resultados indicam um decréscimo acumulado de -3,3% do PIB real, em 2025, em relação ao cenário base, associado a uma redução do consumo das famílias e do investimento. Conforme esperado, os setores com maior dependência em relação à queima de combustíveis, ou com elevada intensidade de emissões nos seus processos produtivos, foram os mais negativamente afetados.

O Efeito da Política do FETHAB para a redução do desmatamento e aumento do consumo legal de madeira em tora no estado de Mato Grosso: evidências para o período de 1998 a 2012

O objetivo deste artigo é avaliar o efeito da política pública do FETHAB para a redução de desmatamento e aumento do consumo legal de madeira em tora no estado de Mato Grosso no período de 1998 a 2012. Os resultados apontaram que esta política contribuiu para reduzir o desmatamento no estado tratado em 29,64%, enquanto que para o estado sintético, no mesmo período, esta redução foi de 15,12%. Quanto as questões sobre o consumo legal de madeira em tora, os resultados relacionados ao FETHAB demonstraram que esta política influenciou positivamente a legalização do consumo de toras em 15,11% para o estado tratado, enquanto que para o estado sintético essa redução foi de apenas 2,36% influenciando a redução do desmatamento e a extração ilegal de madeira em tora no estado de Mato Grosso.

Impactos econômicos da nova realidade da exploração do pré-sal. Existe uma ameaça ao etanol?

Considerando a importância dos setores de petróleo e etanol para a economia brasileira, este estudo tem como objetivo avaliar os impactos econômicos de longo prazo da exploração do pré-sal, com especial atenção para as consequências sobre o setor de etanol. Os resultados sugerem que o estímulo precoce da produção do pré-sal traz mais custos do que benefícios para a economia brasileira. Sem interferência do governo, a produção de petróleo do pré-sal torna-se competitiva somente após 2025-2035. Com relação ao impacto sobre a indústria do etanol, verificou-se que a exploração do pré-sal não enfraquece a produção brasileira de etanol. No entanto, a política de controle de preço da gasolina teve um impacto negativo sobre o setor de etanol

Evidências sobre o impacto do fundo Amazônia no desmatamento da Amazônia legal brasileira

O principal objetivo deste artigo é avaliar o impacto do Fundo Amazônia sobre o desmatamento dos municípios que compõem a Amazônia Legal. Primeiramente faz-se uma revisão sobre as políticas de combate ao desmatamento e uma análise sobre a dinâmica espacial desse fenômeno entre 2002 e 2014. Em seguida, faz-se uma análise de impacto utilizando modelos de regressão em painel espacial que controlam fatores econômicos e o efeito do Fundo Amazônia. Também se realizou um teste placebo para avaliar a robustez do impacto mensurado para o Fundo. Os resultados mostram evidências de que o Fundo tem contribuído para a redução do desmatamento e a dinâmica espacial presente nesses modelos indica que tais efeitos podem transbordar para os municípios vizinhos.

Ecoinovação: técnica aumenta a performance das indústrias inovadoras?

A discussão sobre ecoinovação tem sido ampliada mais recentemente notadamente pela sua relevância para o desenvolvimento econômico e competitividade das empresas, principalmente as indústrias. Em um ambiente de indústrias inovadoras, este trabalho avalia o impacto da ecoinovação realizada em produto e/ou processo, conhecida como ecoinovação técnica, sobre a performance das empresas, esta medida pela participação percentual dos produtos inovadores nas vendas líquidas. Diversas variáveis de controle foram consideradas na análise de forma a contornar o viés da amostra. Os resultados encontrados sugerem que a adoção da ecoinovação técnica aumenta a performance das indústrias inovadoras brasileiras.

Determinantes da eficiência técnica na agricultura: um estudo para as culturas de milho e soja do Estado de São Paulo

O presente artigo analisou a eficiência técnica dos produtores paulistas de soja e milho, utilizando os microdados do Levantamento Censitário das Unidades de Produção Agropecuárias do Estado de São Paulo, realizado pela Secretaria de Agricultura e Abastecimento, para o ano safra 2007-2008 (último censo disponível). Os resultados estimados, por meio de fronteira estocástica, indicaram que os produtores paulistas de soja são tecnicamente mais eficientes do que os produtores de milho. Dentre as variáveis que mais contribuíram para promover a eficiência dos produtores de milho e soja destacam-se o manejo integrado de pragas, plantio direto, nível de instrução, adubação verde e colheita mecanizada.

Determinantes da DAP e da (IN) certeza por imóveis residenciais com certificação ambiental

O objetivo deste ensaio, utilizando o Método de Valoração Contingente foi estimar a Disposição a Pagar (DAP) e identificar os fatores determinantes da (in) certeza em relação a DAP por imóveis residenciais com certificação ambiental na cidade de João Pessoa (PB). Percebe-se, a partir dos resultados da pesquisa que na cidade de João Pessoa existe uma demanda por imóveis residenciais detentores de selos ambientais.

Demanda residencial urbana de água sob uma estrtutura de preços não lineares para Recife-PE e Cuiabá-MT

Este trabalho se propõe a obter a demanda residencial de água sob uma estrutura tarifária de preços crescentes em bloco para as capitais de Mato Grosso e de Pernambuco para 2008. O método aplicado é o do Modelo Estrutural de Escolha Discreta Contínua (DCC), com a função de verossimilhança, espelhando-se nos trabalhos desenvolvidos por Olmstead et al. (2007) e por Melo & Jorge Neto (2005, 2007), com uso do software GRETL.  A conclusão é que foi atingido o objetivo de estimar a função demanda residencial da água com uso de estruturas de preços crescentes em bloco, admitindose a existência da renda virtual e aplicação do modelo proposto, confirmando a hipótese de que a estrutura tarifária de preços em bloco e as variáveis socioambientais determinam as elasticidades da demanda em Cuiabá e Recife

Alocação dos custos de projetos de despoluição entre os municípios da baía de Guanabara

O presente trabalho propõe uma forma de alocar custos de projetos de despoluição na baía de Guanabara entre os municípios que despejam esgotos sem tratamento em suas águas. Para esse objetivo utilizou-se o jogo do aeroporto, estrutura que modela os custos produzidos quando um conjunto de jogadores compartilha uma determinada construção e que, portanto, se adequa às características relacionadas à baía de Guanabara. Ao realizar um exercício em que o ônus desse financiamento recai sobre os poluidores (ou seja, os municípios), os resultados indicam como os custos deveriam ser compartilhados entre aqueles que não tratam seus esgotos domésticos.

Usinas eólicas e o mercado de trabalho nos municípios do Nordeste brasileiro

O debate acerca do potencial da energia eólica surge no contexto das discussões sobre mudanças climáticas. A energia eólica é uma fonte de energia renovável, limpa e de baixo impacto ambiental. Além disso, em termos de desenvolvimento econômico, a literatura indica que a implantação de usinas eólicas pode ser um importante canal de desenvolvimento local ao gerar empregos e renda em sua vizinhança. Nesse sentido, este estudo busca analisar o impacto da instalação de parques eólicos nos municípios da região Nordeste do Brasil, região que concentra cerca de 80% da capacidade instalada dessa tecnologia no país. Os resultados sugerem que a implantação de usinas eólicas pode elevar a massa salarial nos setores de construção, transporte e logística. Além disso, a presença dessas usinas pode deslocar recursos para o setor agropecuário, dinamizando essa atividade na economia local.

O limítrofe do horário de verão: análises quase-experimentais dos casos da Bahia e do Tocantins

O horário de verão foi adotado com o principal objetivo de melhorar a segurança do sistema nacional de geração e distribuição de energia elétrica. Os estados nas latitudes mais distantes da linha do Equador tendem a contribuir mais nesse sentido. Mas nos casos da Bahia, Tocantins e Mato Grosso paira a dúvida se os benefícios da adoção da medida superam os custos. Explorando situações quase-experimentais ocorridas nos dois primeiros, essa pesquisa aplica a metodologia dos controles sintéticos para concluir que a Bahia deveria participar da política, mas o Tocantins não.